O Espiritismo - Uma Breve explicação

A Escuridão e o Renascer das Luzes

O Teocentrismo (denominação histórica) e a fé cega, serva do Estado, promoveram centenas de anos de escuridão, no que tange ao entendimento das páginas abençoadas do evangelho. Muitas vezes, o Estado perseguia e aniquilava em nome daquele que pretendeu ensinar o amor.

Mais tarde, porém, em particular na Europa, as mentes iluminadas da renascença religiosa, artística, científica e filosófica, e depois, do Iluminismo, terminaram de retirar a civilização ocidental das sombras da Idade Média. Com o suor, e por vezes, com o sangue de grandes vultos da humanidade, o conhecimento hermético das instituições religiosas foi colocado ao alcance de qualquer um, sob as vistas da razão. Isso daria, futuramente, chance à derrubada de parte do obscurantismo, do fanatismo e da intolerância. Tais acontecimentos podem ser intuídos, como numa feliz coincidência, nos dizeres de Daniel no Velho Testamento (Daniel, cap. 12, v. 3 e 4), a respeito do fim do sofrimento do povo Judeu e da presença de espíritos sábios na terra: “Os entendidos, pois, resplandecerão como o resplandor do firmamento; e os que a muitos ensinam a justiça refulgirão como as estrelas sempre e eternamente.”

Muitos foram os colaboradores que tornaram possível, hoje, o acesso à bíblia em incontáveis idiomas e a recuperação da letra dos textos bíblicos. Dentre eles, encontramos Martinho Lutero, no Renascimento religioso. Quando ele descobriu certos desvios presentes na tradução da bíblia do grego para o latim, apressou-se em extrair das escrituras um nível de fidelidade aos textos originais. A releitura bíblica foi capaz de mudar sua própria vida e seu conceito de cristianismo. Daí nascia o movimento evangelista luterano. A despeito dos extremismos a que se entregou, veio impor novo rumo ao direcionamento religioso cristão.

O pensamento iluminista se fez sentir em todas as áreas da ciência. Influenciou o desenvolvimento da metodologia científica, a tradução de obras para diversos idiomas e o aparecimento de enciclopédias e dicionários.

Os Fenômenos Reveladores

Foi mais tarde, num contexto de efervescência intelectual, que fenômenos ditos sobrenaturais, tais como as mesas girantes, começaram a acontecer com maior frequência. No entanto, dessa vez, eles puderam ser analisados à distância dos dogmas das religiões sectárias.

O fenômeno das mesas ficou famoso em todo o mundo civilizado do século XIX. Tais efeitos fizeram-se notáveis pela movimentação e sons produzidos por objetos, tais como mesas, sem a intervenção de ninguém no plano palpável. Os interessados se reuniam para perguntar e obter respostas da mesa falante por meio de seu movimento. Daí o nome de mesas girantes. A princípio, eles somente eram promovidos para entreter os presentes em reuniões e festas da sociedade. Depois, no entanto, acabaram por chamar a atenção de homens de ciência, que foram concitados a dar seus pareceres.

Diante de um fato novo, “o matemático não vê prova senão numa demonstração algébrica, o químico refere tudo à ação dos elementos, etc.” ( KARDEC, 1857, p. 28 ).

Era preciso, no entanto, analisar os fatos sem preconceito. Na Física, por exemplo, os cientistas tiveram que rever sua base clássica quando foram investigar os fenômenos subatômicos. Tais fenômenos geraram grande surpresa e exigiram novos parâmetros para o desenvolvimento das teorias explanadoras da realidade. O mesmo se deu com os fenômenos chamados de paranormais. Eles pediam compreensão elevada e mentes sábias para se livrarem do orgulho e preconceitos acadêmicos no trabalho de apreciação dos fatos.