Mensagem psicografada por Alda Maria, durante a reunião pública de estudos de terça-feira, dia 29/03/2011.

Amados irmãos, que a paz do Cristo esteja em vossos corações!

 Aqui estamos com o intuito de vos convocar. Convocação para o trabalho santificado junto ao Mestre dos mestres. A ordem é avançar, avançar, seguindo a lei de progresso, que sedimenta as conquistas internas por meio de uma postura – que se faz urgente – de renovação. Não existem vitórias sem lutas e não existem lutas sem a consciência desperta para a razão que leva o ser, espírito eterno, a encarnar: o propósito sublime de se aperfeiçoar.

Servos do Senhor, obreiros do amor! Não vos demoreis em sentimentos que em nada contribuirão para vossa espiritualização. Espiritualizar-se é desenvolver o ser espiritual que sois, de acordo com as orientações santificadas do Pai celestial, que a todos nós criou com o sublime objetivo de gozarmos das beatitudes de um reino onde imperam as blandícias do amor.

Não vos escudeis em sofismas que de nada vos valerão como construção efetiva no bem, não vos escudeis numa atitude desculpista que vos custará séculos de lágrimas. Muito será pedido àquele que muito recebeu – palavra do Senhor. A todos nós foi dado um grande número de oportunidades de melhoria íntima, mas o que se vê é a multidão perdida em criações que fluem de uma natureza contrária às orientações divinas.

Regiamente, o Pai Celeste cobre-nos de bênçãos para que possamos revertê-las em obras do bem, sobre as quais o amor planará soberbo e grandioso, cobrindo essa mesma multidão confusa de promessas futuras de harmonia e paz.

O Pai Maior aguarda por todos vós para que possais servir em Sua seara como obreiros incansáveis da fraternidade, instituindo a harmoniosa convivência como condição favorável de assistência e tratamento aos irmãos menos esclarecidos. Um reino sublime aguarda por cada um de vós, mas não antes que cumprais vosso dever e as obrigações que vos cabem, com empenho, determinação e esforço.

Ao servo fiel e sincero serão concedidos o equilíbrio e a paz, decorrência natural da tarefa realizada com o destemor de quem confia, acredita no Maior, na vida que recompensa, sim, mas não privilegia jamais. O obreiro comprometido com a santa obra será santamente respeitado e dignificado na verdade de sua essência, alinhada à excelsa mensagem.

A verdade maior, o compromisso com o Senhor da Vida leva-nos a vos dizer que não aguardeis que um milagre anteceda vosso dever de operar no bem, para que possais usufruir  do bem que plantastes. Assumi com responsabilidade vossa tarefa de vos redimir de vosso passado, abraçando-o carinhosamente, com o respeito de quem se reconhece num momento infeliz, afastado das verdades espirituais.

O momento sugere trabalho, trabalho no bem, recuperando as horas perdidas em lamentações descabidas, sem fundamento algum. Refleti sobre a parte que vos cabe nesse momento de evolução e, destemidos, trabalhai, corajosamente trabalhai vossas pendências, sem o temor natural das ordens contrárias ao amor.

Jesus Cristo vela amorosamente por cada um de vós e com essa presença magnânima conseguireis dar luz às trevas interiores, sombras espessas do orgulho, da vaidade e do egoísmo, que teimam em nublar o sol divino do verdadeiro amor! Dignai-vos a seguir o Mestre, servindo o outro, vosso irmão, e a vós mesmos, num desejo intenso e real de vos tornardes melhores a cada instante. Vislumbrai a luz do amor e segui o rastro de miríades de bênçãos que desenharão o vosso caminho de regenerar a vós mesmos! Deus esteja com todos nós!

Sempre com afeto,

Padre Victor